Novo no site?


Login


Esqueceu a Senha? (X)

Recuperar Senha


(X)

Digite sua nova senha


(X)

Já tem uma conta?


Inscreva-se


(X)
Farooq


BLOG LAFIS

Home Blog
  • tintas, empresas do setor tintas, empresas do segmento tintas, setor tintas, segmento tintas, vernizes, empresas do setor vernizes, setor vernizes, segmento vernizes, economia, macroeconomia
    • Autor
      Lafis
    • Ano
      2012
    • Categoria
    • Analista Responsável
      Felipe Souza
    Na última semana do mês de maio diversas empresas brasileiras adiantaram processos de fusões e aquisições antes das mudanças das regras do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade), órgão regulador que fiscaliza esses processos. O que ocorre é que a partir de 1° de junho entra em vigor um novo modelo para a decisão sobre essas operações onde as aquisições serão efetivadas somente depois de julgadas pelo conselho, e não assim que o negócio seja anunciado, como ocorria anteriormente. Nesse movimento, diversas empresas e indústrias ligadas ao macrossetor da construção anunciaram fusão e/ou aquisição nesses últimos dias.

    Neste contexto, no setor de tintas e vernizes uma importante aquisição foi anunciada em fins de maio. A Ultrapar Participações, por meio de sua subsidiária Oxiteno, assinou contrato de compra da totalidade das ações da American Chemical, empresa uruguaia de especialidades químicas. O valor da aquisição ficou em US$ 79 milhões. A American Chemical possui uma unidade próxima ao porto de Montevidéu com capacidade de produção de 81 mil toneladas de especialidades químicas. A localização estratégica proporcionará à Oxiteno uma maior eficiência na logística para exportações, bem como garantirá o melhor atendimento aos países do Cone Sul, que atualmente é atendida pela Oxiteno por produtos fabricados no Brasil.

    Assim, segundo a empresa, o reforço da posição da Oxiteno na região como produtora de tensoativos e especialidades químicas proporcionará ganhos tanto comerciais, quanto operacionais e administrativos, incrementando seu faturamento. O objetivo da aquisição anunciada é dar continuidade à expansão internacional da empresa - processo iniciado em 2003. É importante ressaltar o grande potencial de crescimento de obras ligadas, tanto a infraestrutura quanto à construção civil em diversos países do Cone Sul, principalmente pelo contexto marcado pelo aparecimento de projetos e acordos formados bilateralmente pelo Brasil com alguns desses países. Assim, espera-se um crescimento de diversos segmentos ligados à fase de acabamento dessas obras, representando uma grande oportunidade de crescimento das empresas do setor de tintas e vernizes.