Novo no site?


Login


Esqueceu a Senha? (X)

Recuperar Senha


(X)

Digite sua nova senha


Ver senha

Ver senha

(X)

Já tem uma conta?


Inscreva-se


(X)
Farooq


BLOG LAFIS

Home Blog
  • refrigerantes, sucos, água mineral, chás, chá, guarana antarctica, suco de laranja, coca cola, distribuidora de água, soft drinks, refrigerante jesus, fabrica de suco de laranja, fábricas de sucos, fabrica de suco, industria de refrigerantes, indústria de refrigerante, ABIR, minalba, agua mineral preço, engradado de refrigerante, fabrica de cha, fábrica de cha

    Ainda que em menor intensidade quando comparamos com o ano anterior, as pressões inflacionárias continuaram presentes na economia brasileira em 2023, principalmente, ainda puxado por problemas em algumas cadeias produtivas ao redor do mundo. O setor de bebidas continuou tendo que arcar com a elevação de preços o que pressionou os custos refletindo nos preços aos consumidores finais.

    A saber, conforme últimos dados consolidados e divulgados, o IPP (Índice de Preço ao Produtor) para a fabricação de bebidas apresentou crescimento de 11,87% entre janeiro e novembro de 2023 ante o mesmo período de 2022. Estes aumentos nos custos para produção de bebidas refletiram nos IPCA relacionados ao setor de soft drinks, como segue:

        IPCA de Suco de Frutas: 10,57% de janeiro a dezembro de 2023 ante 2022;

        o IPCA de Bebidas e Infusões apresentou aumento de 5,66%;

        o IPCA de Refrigerantes e Água Mineral cresceu 9,88%; e,

        o IPCA de Refrigerantes e Água Mineral fora do domicílio mostrou crescimento de 5,89% em 2023.

    Importante destacar de um lado, que, o aumento de preços dos softs drinks, e, em especial, os de maior valor como energéticos, chás prontos e outros no mercado pode deslocar a demanda desses produtos para outros (bebidas de menor valor, além de outros itens alimentícios). Por outro lado, a subida de preços das bebidas não alcoólicas tende a favorecer o faturamento setorial.

    Analista Responsável Thais Virga