Novo no site?


Login


Esqueceu a Senha? (X)

Recuperar Senha


(X)

Digite sua nova senha


(X)

Já tem uma conta?


Inscreva-se


(X)
Farooq


BLOG LAFIS

Home Blog
  • produtosdelimpeza,setorprodutosdelimpeza,segmentoprodutosdelimpeza,limpezadoméstica,empresasdosetorlimpezadoméstica,setorlimpezadoméstica,segmentolimpezadoméstica,economia,macroeconomia,limpeza,produtos
    Em setembro deste ano foi lançada a 15ª Edição do Anuário Abipla (Associação Brasileira das Indústrias de Produtos de Higiene, Limpeza e Saneantes de Uso Doméstico e de Uso Profissional), com dados referentes ao desempenho do setor no ano de 2019. Segundo o levantamento, a produção do setor cresceu 5,7%, acima do esperado pela associação (3,11%), com destaque para o crescimento no volume de vendas de concentrados de limpeza (2,7%), amaciantes (2%), desinfetantes (1,1%) e detergente para lavar louça (1,1%).

    Destaque também para os detergentes para lavar roupas, um dos mais representativos no setor domissanitário, com um faturamento de R$ 5,9 bilhões em 2019, totalizando 835,3 mil toneladas vendidas no período. Porém, este resultado representa uma queda significativa em relação ao ano anterior, com um recuo de 10,0% nas vendas deste produto em termos de valor, terceira taxa negativa e consecutiva nesta base de comparação. De forma semelhante, o volume de vendas detergente para lavar roupas em 2019 recuou 14,0%, após apresentar estabilidade entre 2017 e 2018. Ainda que diante da retração, os resultados mostram a importância deste produto na cesta de consumo das famílias, representando mais de 30% do faturamento total do setor, mas que ainda enfrenta certa cautela na aquisição de produtos de maior valor agregado devido à persistência dos reflexos da crise econômica, como alta taxa de desemprego e pouca evolução do rendimento médio.

    Em termos de oferta, em todo o território brasileiro estão registradas 2.611 empresas autorizadas a fabricar produtos domissanitários, segundo dados da Abipla. Em 2019, o setor empregou aproximadamente 58,2 mil trabalhadores, concentrados principalmente nas indústrias de Produtos de Limpeza e Polimento (48,1%) e Sabões e Detergentes Sintéticos (46,6%), enquanto Desinfetantes e Domissanitários representam apenas 5,3% do total de empregados na indústria de produtos de limpeza nacional. Quanto ao perfil de escolaridade, 61,1% destes trabalhadores possuem ensino médio completo, enquanto 12% apresentam ensino fundamental completo, e 13% possuem superior completo.

    Por fim, é preciso ressaltar que a importância desta indústria tende a crescer nos próximos anos diante das mudanças nos hábitos de limpeza das famílias provenientes da atual crise sanitária. Isto porque as recomendações dos órgãos de saúde incluem não apenas um maior cuidado com a higiene pessoal como medida de combate à proliferação do vírus, mas também a higienização de objetos e ambientes. Desta forma, além de seu caráter essencial na cesta de consumo das famílias, os produtos de limpeza doméstica ganharam um papel a mais durante a pandemia.

    Especialista do Setor Fernanda Rodrigues.