Novo no site?


Login


Esqueceu a Senha? (X)

Recuperar Senha


(X)

Digite sua nova senha


(X)

Já tem uma conta?


Inscreva-se


(X)
Farooq


BLOG LAFIS

Home Blog
  • meios de pagamento, empresas do setor meios de pagamento, empresas do segmento meios de pagamento, setor meios de pagamento, segmento meios de pagamento, economia, macroeconomia
    • Autor
      Lafis
    • Ano
      2020
    • Categoria
    • Analista Responsável
      Fernanda Rodrigues
    No último dia 16 de novembro, o Pix, sistema de pagamentos instantâneos do Banco Central, passou a funcionar oficialmente em todo o País, alcançando 1,5 milhão de transações em seu primeiro dia de operação. Segundo informações do órgão regulador, o tíquete médio foi de R$ 640 e o índice de operações rejeitadas pela plataforma – ou seja, aquelas que não foram efetivadas – ficou em torno de 6,5%, próximo ao índice de rejeição da modalidade de pagamento TED (5%), estabelecida há alguns anos no Sistema de Pagamentos Brasileiro.

    Desta forma, do dia 16 ao dia 18 de novembro, o Banco Central contabilizou 5,2 milhões de transações e R$ 4,6 bilhões movimentados em três dias de operação efetiva do Pix, com o cadastro de mais de 73 milhões de chaves, um identificador de conta criado para cada usuário do sistema.

    Diante destes resultados, a consultoria Oliver Wyman estima que o Pix alcançará 8% do total de 48 bilhões de transações via meios de pagamentos eletrônicos no Brasil esperadas para o próximo ano, e de uma participação igual a 22% em 2030, quando as perspectivas da empresa apontam para um total de 80 bilhões de transações por meios eletrônicos.

    Vislumbrando este potencial, o Banco Central já avalia uma expansão do Pix, que irá oferecer opções de pagamento programado, por exemplo, com financiamentos de crédito entre pessoas físicas, jurídicas ou ambos. Com isso, o novo serviço, que será chamado de “Pix Garantido”, permitirá que as instituições financeiras realizem o parcelamento de produtos comprados com o Pix a partir de 2021. Há também o serviço de saque em dinheiro em lojas do varejo, o SaquePix, e que também vem vendo estudado pelo órgão regulador para sua implantação nos próximos anos.

    Especialista do Setor Fernanda Rodrigues.