Novo no site?


Login


Esqueceu a Senha? (X)

Recuperar Senha


(X)

Digite sua nova senha


(X)

Já tem uma conta?


Inscreva-se


(X)
Farooq


BLOG LAFIS

Home Blog
  • máquinas agricolas, empresas do setor máquinas agricolas, setor máquinas agricolas, economia, macroeconomia, máquinas automotrizes, empresas do setor máquinas automotrizes, setor máquinas automotrizes
    O tom liberalizante do governo federal tem trazido preocupação a setores importantes da economia, em especial aos setores dependentes de crédito público e subsídios, como o caso do leite já tratado aqui nesse espaço. Dessa vez, a preocupação maior é do setor produtor de máquinas agrícolas, cuja linha de crédito especial, a Moderfrota, tem juros de 7,5% a.a. e prazo de 7 anos para pagamento. De acordo com representantes dessa indústria, a mesma linha num banco comercial gira em torno de 11% a.a. e com prazo médio de 5 anos para quitação, o que para alguns empresários é “inviável” para o negócio.

    Nesse sentido, mais uma vez o embate político deve ser protagonizado entre Ministério da Economia (liberal) e Ministério da Agricultura que, ainda que seus influenciadores se digam a favor da concorrência, a retirada de subsídios e aumento de taxas de financiamento são difíceis de encontrar consenso. Na última disputa entre as duas pastas, venceu a agricultura, que não apenas manteve como aumentou as alíquotas sobre importação de leite; nesse caso, a cadeia mundial, especialmente na Europa, é fortemente subsidiada.

    Portanto, o Plano Safra 2019/20, que será divulgado em 12 de junho, de acordo com fontes oficiais do governo, protagonizará alguns conflitos entre os setores beneficiados e a necessidade de maior concorrência da economia brasileira. De tradição agrícola, o país sempre subsidiou o setor, seja pela necessidade de disputas com grandes players globais, ou até mesmo pela necessidade de apoio político. A missão de Paulo Guedes, todavia, tende a ser árdua na abertura do mercado nacional.


    Especialista do Setor Marcos Henrique.