Novo no site?


Login


Esqueceu a Senha? (X)

Recuperar Senha


(X)

Digite sua nova senha


(X)

Já tem uma conta?


Inscreva-se


(X)
Farooq


BLOG LAFIS

Home Blog
  • laticínios, empresas do setor laticínios, empresas do segmento laticínios, setor laticínios, segmento laticínios, economia, macroeconomia
    • Autor
      Lafis
    • Ano
      2019
    • Categoria
    • Analista Responsável
      Marcos Henrique
    As possibilidades abertas no plano internacional no que se refere ao acordo UE e Mercosul, além do bloco latino com o Egito, aumentam as perspectivas de ampliação do mercado de laticínios brasileiro. Com embarques ainda pequenos em relação aos principais produtos, como soja, minério de ferro e carnes, o setor de lácteos tem adotado medidas para dar ganhos de produtividade ao setor. Segundo a pesquisa do Índice Ideagri do Leite Brasileiro, feita com base em diversos indicadores de desempenho da produção nacional, os laticínios brasileiros atendem basicamente ao mercado doméstico e precisam avançar tanto na eficiência quanto na qualidade do produto. 

    O principal desafio é baixar o custo de produção para potencializar a penetração do produto nacional em mercados mais eficientes e com grande número de concorrentes. A Ideagri calculou a qualidade do leite brasileiro a partir de 12 indicadores-chave de 1 mil fazendas com bom grau de tecnificação. No total, são 250 mil matrizes que respondem por 4% da produção; entre as 10% mais produtivas, chega-se a produzir cerca de 20% acima da média nacional. A pesquisa entende que temas como taxa de prenhez e mortalidade de fêmeas influenciam nesse índice.

    Em julho, a Ministra da Agricultura, Tereza Cristina, anunciou a entrada do setor de laticínios brasileiro na China representa uma mudança importante. A entrada de produtos como queijo e leite em pó no mercado chinês será possível a partir da habilitação de 24 plantas exportadoras. Ainda de acordo com a pasta, era a medida que faltava para o início dos embarques, já que a certificação de exportação estava aprovada desde 2007. O pedido para a liberação das unidades industriais tinha sido feito no início do ano. Os produtores, com grande concentração no Sul do país, comemoram a medida.

    Especialista do Setor Marcos Henrique