Novo no site?


Login


Esqueceu a Senha? (X)

Recuperar Senha


(X)

Digite sua nova senha


(X)

Já tem uma conta?


Inscreva-se


(X)
Farooq


BLOG LAFIS

Home Blog
  • insumos agrícolas, insumos agricolas, fertilizantes yara, fertilizantes heringer, fertilizantes organicos, fertilizantes químicos, fertilizantes liquidos, fertilizantes nitrogenados, inseticidas, inseticidas agrícolas, adubo orgânico, adubo, adubo organico, adubos araguaia, industrias de fertilizantes, industrias de adubo, industrias de inseticidas.
    No primeiro trimestre deste ano, o total de fertilizantes entregues ao mercado chegou a 7,5 milhões de toneladas, o que representa alta de 13,2% sobre igual período de 2019. Deste total, houve queda de 8,2% da produção nacional ao passo que as importações cresceram 10,8%, nesse caso já somadas até junho, período em que a fonte disponibiliza os dados. Diante da forte demanda no campo, reflexo de um ano com nova safra recorde, é possível concluir que os produtores estão enfrentando pressões adicionais de custos, tendo em vista a dependência produto importado. Do total disponibilizado até março, 74% foi importado.

    Além disso, a despeito da pandemia, o governo federal segue o processo de autorização de novos defensivos no mercado brasileiro. Desde o início da pandemia, no mês de março, foram publicados o registro de 118 novos produtos, sendo 84 destinados para agricultores e 34 para a indústria. Adicionalmente, as empresas produtoras de pesticidas solicitaram ao Ministério da Agricultura a liberação de mais 216 produtos, que estão sendo avaliados agora pelo governo. 

    De acordo com a Medida Provisória 926 e o Decreto 10.282, ambas de 20 de março, a prevenção, controle e erradicação de pragas e doenças, bem como as atividades de suporte e disponibilização dos insumos necessários à cadeia produtiva, que incluem os defensivos agrícolas, são consideradas atividades essenciais durante a pandemia e não devem ser interrompidas.

    Especialista do Setor Marcos Henrique.