Novo no site?


Login


Esqueceu a Senha? (X)

Recuperar Senha


(X)

Digite sua nova senha


(X)

Já tem uma conta?


Inscreva-se


(X)
Farooq


BLOG LAFIS

Home Blog
  • insumos agrícolas, insumos agricolas, fertilizantes yara, fertilizantes heringer, fertilizantes organicos, fertilizantes químicos, fertilizantes liquidos, fertilizantes nitrogenados, inseticidas, inseticidas agrícolas, adubo orgânico, adubo, adubo organico, adubos araguaia, industrias de fertilizantes, industrias de adubo, industrias de inseticidas.
    Nesta semana surgiram notícias dando como certa as negociações da venda de ativos da Vale Fertilizantes para a empresa Mosaic, em uma transação que pode chegar a mais de R$ 3 bilhões. É especulada também a venda de mais ativos da Vale fertilizantes para a empresa norueguesa Yara. Isto  marca uma nova tendência do setor, a redução da participação direta/indireta do governo brasileiro na produção do setor de fertilizantes, ainda mais com a saída da Petrobras do setor de fertilizantes.
     
    A Vale vem tentando reduzir o seu endividamento em R$ 10 bilhões até o final de 2017, visando uma reestruturação na empresa devido à queda nos preços de commodities. A Petrobras busca algo semelhante, mas buscando voltar somente para a extração de Petroleo e Gás. 

    Os impactos destas ações podem ser mais interessantes do que  muitos players de mercado imaginam, já que o setor poderá crescer sem estar tão dependente das decisões do governo brasileiro, que não somente é o controlador majoritário da Petrobras, mas também por que conta com grande influência dentro da Vale, em um período de crise. O mercado de fertilizantes se tornará ainda mais atraente para o setor privado, tendo em vista o vácuo que poderá se formar com essas medidas e devido a expectativa de que a demanda por fertilizantes dobre nos próximos anos, não somente no Brasil, mas em toda a América do Sul. 

    Assim, apesar dos receios gerados com essas medidas o mercado de fertilizantes tende a ganhar em termos de eficiência e competitividade no médio prazo, o que deverá impulsionar ainda mais os ganhos de faturamento no setor.

    Analista Responsável pelo Setor: Ricardo Quirino