Novo no site?


Login


Esqueceu a Senha? (X)

Recuperar Senha


(X)

Digite sua nova senha


(X)

Já tem uma conta?


Inscreva-se


(X)
Farooq


BLOG LAFIS

Home Blog
  • insumos agrícolas, insumos agricolas, fertilizantes yara, fertilizantes heringer, fertilizantes organicos, fertilizantes químicos, fertilizantes liquidos, fertilizantes nitrogenados, inseticidas, inseticidas agrícolas, adubo orgânico, adubo, adubo organico, adubos araguaia, industrias de fertilizantes, industrias de adubo, industrias de inseticidas.
    A Vale usará uma nova técnica de mineração da carnalita que será realizada a partir da injeção de água quente em poços onde serão dissolvidos os sais. A salmoura (mistura da carnalita com outros sais) será retirada do subsolo e processada na superfície. Não somente inovação tecnológica, a Vale acordou com a Petrobras, a renovação do contrato para a exploração, em Sergipe, de jazidas de carnalita. As minas se localizam em Rosário do Catete (Sergipe) e o novo contrato dá o arrendamento dos direitos minerários à Vale por mais 30 anos.

    A Vale pretendia ampliar a exploração para uma área adjacente com o intuito de elevar a produtividade, por conta do previsto esgotamento das reservas da jazida em 2014. A proximidade das reservas de petróleo às de potássio era uma das razões que dificultavam as negociações e assim as empresas decidiram isolar esta área para viabilizar o negócio. A mineradora implantará na extensão da mina de Taquari-Vassouras o Projeto Carnalita, cujo investimento será em torno de US$ 4 bilhões e produzirá 1,2 milhão de toneladas/ano.

    O novo projeto vai gerar cerca de 4.000 empregos diretos na indústria e 700 na fase de operação. Em 2015, a unidade deve se tornar a maior em extração de potássio do Brasil. Apesar de o país ser o quarto maior consumidor de fertilizantes no mundo, é importador de 90% de potássio. Contudo, com a nova extensão das jazidas economizará cerca de US$ 17 bilhões nos próximos 29 anos e reduzirá o volume de potássio importado.