Novo no site?


Login


Esqueceu a Senha? (X)

Recuperar Senha


(X)

Digite sua nova senha


(X)

Já tem uma conta?


Inscreva-se


(X)
Farooq


BLOG LAFIS

Home Blog
  • bancos, itau empresas, c6 bank, bancos brasileiros, bancen, banco caixa, bancos digitais, financiamento itau, safra financiamentos, banco 24hs, instituições financeiras, banco online, sisbacen, bmg, consorcio sicredi, bitcoin banco, emprestimo online, emprestimo para negativado, crédito, creditas, serasa ecred, emprestimo consignado, cooperativas de crédito, cooperativa de credito

    A parceria firmada no último dia 09 de agosto e publicada no dia seguinte tem como objetivo maior acompanhamento da internacionalização de empresas do Brasil e Portugal, além do aumento da atuação dos três bancos no varejo e consequente sinergia no processo de internacionalização dos próprios. Nesse sentido, aliado ao grande potencial de crescimento do continente africano, o Banco do Brasil (BB), Bradesco e o Banco Espírito Santo (BES), de Portugal, anunciaram uma aliança através de um memorando de entendimentos a fim de iniciar projetos de investimentos na África e com isso aumentar a exploração dos negócios bancários nos países da região. O interesse dos bancos no continente africano dá-se a priori pela abundância de recursos minerais, principalmente reservas de petróleo e gás, além de um grande potencial de crescimento do agronegócio.

    A parceria se justifica pelo continente ser considerado, sob a visão do executivo dos três bancos, a última fronteira de desenvolvimento no mundo, dando possibilidade de apoio tanto às empresas brasileiras como portuguesas que objetivam negócios na região. Segundo o diretor presidente do Bradesco, Luiz Carlos Trabuco Cappi, o objetivo é "aumentar, turbinar e fazer com que cresçam as economias africanas com a força das três instituições". O prazo estimado para que os bancos definam a estrutura da parceria e o volume de investimentos necessários para a colocação dos planos em prática é de 60 a 90 dias, que será realizada a partir das operações do BES África.

    O esperado é que as instituições brasileiras façam um aporte de capital através da holding portuguesa no continente africano em troca de uma participação a ser definida. Ressalta-se que a nova parceria não prevê exclusividade, ou seja, cada uma das instituições poderá traçar diferentes estratégias para a África, caso julguem necessário, mas ressaltando a importância de atuarem de forma coordenada com os governos locais, segundo alegou o presidente do BES, Ricardo Salgado. Assim, a associação dos três bancos justifica-se pela contribuição específica dada por cada um para o sucesso da parceria, sendo que, o BB entrará com sua experiência no financiamento da agricultura e liberação de crédito à produção; o Bradesco com seu histórico e talento para a pulverização e popularização dos serviços bancários e o BES com sua experiência e conhecimento privilegiado do continente africano, visto sua presença na África há mais de cem anos.