Novo no site?


Login


Esqueceu a Senha? (X)

Recuperar Senha


(X)

Digite sua nova senha


(X)

Já tem uma conta?


Inscreva-se


(X)
Farooq


BLOG LAFIS

Home Blog
  • bancos, itau empresas, c6 bank, bancos brasileiros, bancen, banco caixa, bancos digitais, financiamento itau, safra financiamentos, banco 24hs, instituições financeiras, banco online, sisbacen, bmg, consorcio sicredi, bitcoin banco, emprestimo online, emprestimo para negativado, crédito, creditas, serasa ecred, emprestimo consignado, cooperativas de crédito, cooperativa de credito
    No último dia 29 de agosto, o Banco do Brasil e a Caixa Econômica Federal ameaçaram deixar a Federação Brasileira de Bancos (Febraban). Tal decisão se deu por conta de um manifesto elaborado pela Federação das Indústrias de São Paulo (Fiesp) e assinado pela Febraban com um pedido de harmonia entre os três Poderes, e que ainda não foi divulgado. Os bancos públicos entenderam que, por se tratar de uma instituição que representa o setor privado, este tipo de posicionamento é político e não condiz com a atuação da Febraban, uma vez que o manifesto tece críticas implícitas à gestão do atual Ministro da Economia, Paulo Guedes.

    Até a data de liberação deste comentário, tal ameaça não se cumpriu. Porém, o clima de discordância entre as instituições permanece, algo que já se verifica há algum tempo, sendo discutida até mesmo a criação de uma associação nacional dos bancos públicos. De acordo com matéria publicada pela revista Exame, uma eventual saída da Caixa Econômica Federal e do BB da Febraban representaria uma perda de 22,5% nas receitas da principal entidade que representa o setor bancário brasileiro.

    Desta forma, ainda que a Febraban possua diversos associados, os dois bancos públicos, que figuram entre os cinco maiores do Brasil, são alguns dos principais contribuintes para o orçamento da entidade. Além disso, a possível desvinculação das instituições da Febraban é vista com preocupação pelo mercado financeiro, pois no caso do Banco do Brasil, por ser um banco de capital aberto, o mercado tende a compreender o movimento como ingerência política e aumentar a instabilidade no setor.

    Especialista do Setor Fernanda Rodrigues