Novo no site?


Login


Esqueceu a Senha? (X)

Recuperar Senha


(X)

Digite sua nova senha


(X)

Já tem uma conta?


Inscreva-se


(X)
Farooq


BLOG LAFIS

Home Blog
  • embalagens, empresas do setor embalagens, empresas do segmento embalagens, setor embalagens, segmento embalagens, economia, macroeconomia
    • Autor
      Lafis
    • Ano
      2018
    • Categoria
    • Analista Responsável
      Felipe Souza
    Depois de três anos de retração da produção, o setor de embalagens pode comemorar seu primeiro resultado positivo. A produção do setor em 2017 apresentou expansão de aumentou 1,9% em volume e chegou a R$ 71,5 bilhões em receita segundo os dados do Ibre/FGV (Instituto Brasileiro de Economia da Fundação Getulio Vargas).

    Este resultado foi influenciado pelos resultados positivos dos segmentos produtores de embalagens de vidro (+3,39%), plástico (3,37%), papel e papelão (2,99%) e madeira (0,56%). O único segmento que apresentou resultado negativo foi o produtor de embalagens de metal, que sofreu uma queda de 2,94%.

    Vale ressaltar que, até o fim do primeiro semestre de ano, as perspectivas apontavam para mais um ano de queda ou, na melhor das hipóteses estagnação da produção. No entanto, sobretudo com os resultados observados a partir do final do terceiro trimestre do a ano, o setor voltou a operar no campo positivo. Para 2018, as projeções da Lafis indicam a continuidade do crescimento produtivo com uma variação superior à observada em 2017 já que as empresas buscarão aumentar a eficiência e apresentarão novos produtos ao mercado, o que garante um resultado relativamente bom, dada a conjuntura econômica do País.   

    Montadores de Veículos Leves; Veículos Pesados e Carroçarias: Setor deverá continuar a se beneficiar de cenário positivo 

    Após um período de forte retração da indústria automobilística, uma nova onda de investimentos tem surgido, em especial devido ao aumento das vendas, a nacionalização de componentes, esses incentivados pelo programa federal Inovar-Auto assim como das exportações. 

    É neste cenário que se pode observar aumentos na produção e da retomada de operações em dois turnos, esses desativados nos últimos três anos. Conforme apurou o jornal Valor Econômico, a capacidade ociosa observada no período da crise, a qual atingiu até 50% das fábricas, vem sendo ocupada pelo setor, incentivada pelo reaquecimento do mercado interno além de novos contratos externos. 

    Em comparação ao mês de fevereiro do ano de 2017, em fevereiro de 2018 as vendas subiram 15,7%, representando um total de para 156,9 mil automóveis, comerciais leves, caminhões e ônibus, conforme informou a Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores – FENABRAVE. Além disso, as exportações aumentaram em 46,5%, totalizando 762 mil unidades, (Anfavea).

    Assim, para 2018, as projeções da Lafis indicam crescimento para a indústria automobilística, tanto na produção, nas vendas assim como nas exportações, sendo, este cenário análogo à retomada do crescimento econômico do País.