Novo no site?


Login


Esqueceu a Senha? (X)

Recuperar Senha


(X)

Digite sua nova senha


(X)

Já tem uma conta?


Inscreva-se


(X)
Farooq


BLOG LAFIS

Home Blog
  • café, preço do café, preço do cafe, cafe melitta, máquinas de café, cápsulas de café, o café, 3 coraçoes, cafe 3 coracoes, cafe arabe, café pilão, preço do cafe hoje, café arábica, café em grãos, grão de café, preco cafe, cafe batido, industria de alimentos, empresas do setor café, empresas do segmento café, setor café, segmento café, economia, macroeconomia, cafeeiro, setor cafeeiro, segmento cafeeiro
    • Autor
      Lafis
    • Ano
      2015
    • Categoria
    • Analista Responsável
      Marcos Henrique

    A indústria cafeeira é um dos setores mais tradicionais e bem sucedido na história da agricultura brasileira, sendo, inclusive, um dos principais motores do crescimento da agroindústria por diversos anos. No entanto, recentemente a cultura passou a enfrentar sérios problemas de rentabilidade, o que vem prejudicando o setor.

    O setor vem enfrentando diversos problemas, como o aumento dos custos da produção, dado o encarecimento da mão de obra – observado na agricultura como um todo - , os preços de fertilizantes e da renovação dos  cafezais; outro fator crucial é a proliferação de pragas mais resistentes, como a broca em diversas regiões produtoras do País, como em Minas Gerais.  O setor vem enfrentando diversos problemas climáticos nos últimos dois anos, o que, inclusive, acarretou na quebra do ciclo bianual do café no ano passado. Por fim, um fator mais relacionado com a demanda brasileira por café, que vem se mostrando mais estável mas com uma leve tendência de queda, muito em vista a competição de outros tipos de bebidas, como refrigerantes e outros, e mudanças nos costumes de consumo.

    Assim, apesar de ser um setor muito importante e dinâmico da agricultura brasileira, o setor vem enfrentando problemas que estão reduzindo consideravelmente a rentabilidade do café. As perspectivas não são muito boas, especialmente em termos do aumento de custos envolvendo fertilizantes – com a tendência de desvalorização do real, que encarecerá ainda mais a importação dos mesmos - , das flutuações do clima e da demanda interna mais contida.

    Portanto, o faturamento do setor deverá continuar enfrentando limitações, e até mesmo cair em alguns anos posteriores à 2015. 

    Analista do Setor: Ricardo Quirino