Novo no site?


Login


Esqueceu a Senha? (X)

Recuperar Senha


(X)

Digite sua nova senha


(X)

Já tem uma conta?


Inscreva-se


(X)
Farooq


BLOG LAFIS

Home Blog
  • bancos, empresas do setor bancos, empresas do segmento bancos, setor bancos, segmento bancos, economia, macroeconomia
    • Autor
      Lafis
    • Ano
      2019
    • Categoria
    • Analista Responsável
      Fernanda Rodrigues

    De acordo com as Estatísticas de Pagamento de Varejo e de Cartões, divulgadas pelo Banco Central, o número de transações via smartphones chegou a 29 bilhões em 2018, o que representa um avanço de 18,5% em relação ao ano anterior. Esta foi a modalidade mais utilizada no Sistema Financeiro Nacional no período, seguida pelo internet banking, com 21,9 bilhões de transações em 2018, um avanço de 6,3% em relação ao ano anterior. Juntas, as modalidades via smartphones e internet banking representam cerca de 70% do total de transações do sistema financeiro no Brasil.

    Para complementar esta análise, cabe destacar também, segundo dados da Federação Brasileiro de Bancos (Febraban), o crescimento de 83,5% no número de transações de pagamento via mobile banking entre 2017 e 2018, enquanto o canal internet banking permaneceu estável neste tipo de movimentação no mesmo período. De forma ainda mais significativa, o volume de transações via celular para transferências / DOC / TED cresceu 119% em 2018, em relação ao ano anterior, e 10,1% via internet na mesma base de comparação. Tal comportamento se estende para outros serviços bancários, como contratação de crédito, investimentos e aplicações, e consulta de saldo.

    Estes resultados confirmam, portanto, a crescente adesão dos usuários aos meios de pagamentos eletrônicos, e tal preferência já vem sendo acompanhada pelo setor bancário nacional. Segundo a Pesquisa Febraban de Tecnologia Bancária, somente em 2018 os bancos no Brasil investiram R$ 19,6 milhões em tecnologia da informação, sendo R$ 10,1 bilhões destinados ao desenvolvimento de softwares. Além disso, atualmente, 80% dos bancos têm como prioridade o desenvolvimento de aplicações para o mobile banking, tendo em vista a preferência dos usuários por este dispositivo.

    Especialista do Setor Fernanda Rodrigues